Seleção Brasileira

A Seleção Brasileira de Futebol Americano é de responsabilidade da Confederação Brasileira de Futebol Americano, a CBFA, e foi convocada pela primeira vez em 2007 por conta de um amistoso que foi realizado contra a seleção uruguaia, os Charrúas, no Uruguai. Já o nome de Onças é em homenagem de um dos animais mais simbólicos e ferozes do Brasil: a onça pintada.
O time convocado para a primeira partida da história do Brasil Onças partiu de uma seleção feita em diversos por meio de torneios interestaduais disputados na época, testes físicos e também da disponibilidade dos atletas de viajar e participar do embate que aconteceu no dia 17 de novembro de daquele ano.
Apesar de todas as dificuldades técnicas enfrentadas pelo selecionado e sua comissão técnica devido à falta de apoio, a equipe brasileira chegou ao Uruguai com jogadores de diversos estados, como Mato Grosso, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. Contudo, mesmo com todos os esforços, os brasileiros acabaram derrotados ao apito final pelo placar de por 20 a 14, mas, mesmo assim, o confronto foi considerado um marco na história do esporte no país.
Em 2008 ocorreu uma nova convocação na qual foi utilizada a mesma metodologia na escolha do plantel, mas com bons reforços adicionados ao elenco vendo do Paraná, Distrito Federal e Minas Gerais, além dos quatro estados anteriores, para disputa de amistosos em território nacional.  
Com a criação da Associação de Futebol Americano do Brasil (AFAB) em 2009, o método para selecionar os atletas que fariam parte do Brasil Onças foi alterado. Com isso, criou-se o Torneio de Seleções Estaduais, no qual os melhores atletas de cada estado associado, escolhidos pelas federações de cada região participante, iriam representá-los na competição.
Mais tarde, a seleção brasileira, junto com as seleções do Uruguaia e da Argentina, tornou-se membro da principal entidade internacional de futebol americano no mundo: a International Federation of American Football (IFAF), que rege o esporte e a Copa do Mundo da modalidade.


Em janeiro de 2012 o Brasil Onças realizou um amistoso em Foz do Iguaçu, no Paraná, contra o Chile Roja Furiosa, no qual venceu por 33 a 0. Já no ano de 2014, a seleção conquistou o seu primeiro título, o Sul Americano, logo após derrotar o seu algoz, o Uruguai, por 49 a 0 em Montevidéu.
Mesmo com uma boa evolução do futebol americano no Brasil, ainda faltava mostrar ao mundo que aqui também se jogava futebol americano de alto nível. E isto ocorreu em 2015, quando a seleção brasileira teve a chance de participar da eliminatória para a Copa do Mundo do esporte. Para conseguir a vaga, a equipe nacional viajou até a cidade do Panamá para enfrentar a seleção local e saiu de campo com uma vitória gigantesca por 26 a 14, mesmo com todo o favoritismo do time da casa, garantindo a vaga no Mundial, que iria ser disputado em Ohio, nos Estados Unidos, naquele mesmo ano.
Ainda sem nenhum tipo de apoio de patrocinadores, todos os jogadores convocados e sua comissão técnica tiveram que arrecadar fundos para financiar as passagens e hospedagem na terra do Tio Sam. Entretanto, o torneio não seria disputado em qualquer lugar, e sim na cidade de Canton, local sagrado para o esporte por também ser a cidade sede do Hall da Fama do futebol americano.
O Brasil Onças teve o privilégio de jogar pela primeira vez no Tom Benson Hall of Fame Stadium, localizado ao lado do templo sagrado do esporte, no dia 8 de julho de 2015. Depois de muito luta e suor, os brasileiros disputaram as três partidas da fase regular da Copa do Mundo com transmissão do canal ESPN do Brasil em rede nacional. Foram duas derrotas sofridas: 31 a 6 na estreia contra a França, e 16 a 8 contra a Austrália. Só que o grande resultado de todo o trabalho realizado veio contra a Coréia do Sul, quando a seleção brasileira venceu pelo placar de 28 a 0. Um resultado histórico para um time sul-americano e que deu ainda mais projeção ao esporte no país.
Em 2017, já com a consolidação do esporte no Brasil, e com a unificação de todos os campeonatos brasileiros por meio da BFA, os Onças foram convocados novamente para disputar um amistoso contra a Argentina Halcones, disputado em pleno Estádio do Mineirão, um dos mais tradicionais estádios do futebol brasileiro e palco da Copa do Mundo FIFA 2014. E com a elite do futebol americano nacional em campo, o Brasil venceu nosso hermanos por sonoros 38 a 0.
Já em 2018, a seleção deverá ser convocada ao fim do ano para, novamente, disputar a vaga para a Copa do Mundo de 2019 da IFAF, que será disputada na Austrália. Para isso, o Brasil deverá enfrentar e derrotar, no começo do próximo ano, a seleção do Panamá.

 

Seleção Brasileira Feminina de Flag 5x5
A seleção Brasil Onças Flag Football foi criada em 2011 por conta da Seleção Brasileira Feminina de Flag Football 5×5. Entretanto, o primeiro jogo das meninas vestindo a amarelinha só ocorreu em 16 de agosto de 2012. Ano no qual se teve a primeira participação das meninas no Campeonato Mundial da modalidade. O primeiro dos quatro até os dias de hoje.
No mundial de 2012, disputado na cidade de Göteborg, na Suécia, a equipe brasileira conseguiu apenas uma vitória e cinco derrotas, sendo eliminada ainda na primeira fase. Já em 2014, com 14 equipes disputando o título em Grosseto, Itália, a seleção feminina não conseguiu nenhum triunfo nos seis confrontos que disputou.
Dois anos depois, na cidade de Miami, nos EUA, o Brasil Onças Flag venceu apenas um dos seus quatro jogos na primeira fase, mas conseguiu se classificar para a segunda fase. Só que nas quartas de final do torneio perdeu para o Canadá por 33 a 6. Contudo, pelo regulamento do campeonato, disputaria a colocação de 5º a 8º colocado, e jogou contra França (vitória por 13 a 12) e os Estados Unidos (derrota por 39 a 0), ficando na sexta posição geral.
Em 2018, disputando o seu quarto mundial, dessa vez no Panamá, a seleção feminina teve sua melhor participação na fase de grupos, com três vitória e duas derrotas em cinco partidas. Só que no mata-mata, as brasileiras conseguiram uma vitória, sobre as dinamarquesas, e duas derrotas, repetindo o feito de 2016 e ficando na sexta posição no ranking final do campeonato, com quatro vitórias e quatro derrotas ao todo.